quinta-feira, 17 de novembro de 2016

O Céu em Assis/ Itália 2016

 (((Lugar Maravilhoso)))+(((Pedacinho do Céu)))
 O Cântico do irmão sol
 Sao Francisco  de Assis

Altíssimo, onipotente, bom Senhor,
Teus são o louvor, a glória, a honra
E toda a benção.
Só a ti, Altíssimo, são devidos;
E homem algum é digno
De te mencionar.
Louvado sejas, meu Senhor,
Com todas as tuas criaturas,
Especialmente o Senhor Irmão Sol,
Que clareia o dia
E com sua luz nos alumia.  
E ele é belo e radiante
Com grande esplendor:
De ti, Altíssimo é a imagem.
Louvado sejas, meu Senhor,
Pela irmã Lua e as Estrelas,
Que no céu formaste claras
E preciosas e belas.

 Louvado sejas, meu Senhor,
Pelo irmão Vento,
Pelo ar, ou nublado
Ou sereno, e todo o tempo
Pela qual às tuas criaturas dás sustento.
Louvado sejas, meu Senhor,
Pela irmã Água,
Que é mui útil e humilde
E preciosa e casta.
Louvado sejas, meu Senhor,
Pelo irmão Fogo
Pelo qual iluminas a noite
E ele é belo e jucundo
E vigoroso e forte.
  Louvado sejas, meu Senhor,
Por nossa irmã a mãe Terra
Que nos sustenta e governa,
E produz frutos diversos
E coloridas flores e ervas.
Louvado sejas, meu Senhor,
Pelos que perdoam por teu amor,
E suportam enfermidades e tribulações.
Bem aventurados os que sustentam a paz,
Que por ti, Altíssimo, serão coroados.
Louvado sejas, meu Senhor,
Por nossa irmã a Morte corporal,
Da qual homem algum pode escapar.
Ai dos que morrerem em pecado mortal!
Felizes os que ela achar
Conformes á tua santíssima vontade,
Porque a morte segunda não lhes fará mal!
Louvai e bendizei a meu Senhor,
E dai-lhe graças,
E servi-o com grande humildade

FIorença - Vista do Giardino delle Rose 05/16

Esses foram os momentos mais sentimentais que registrei de Florença na minha última viagem. Tinha chovido o dia inteiro e somente no fim da tarde, o sol apareceu com um sorrizinho maroto.  
 "Eu lhe asseguro, pode crer que quando fala o coração, às vezes é melhor perder do que ganhar você vai ver..." Discussão (A.C. Jobim - N. Mendonça)
Teria duas opções: fotografar rápido, ou não fotografar. Então, à vista disso, fotografei da onde estava mesmo, e fui somente mudando o foco para não perder tempo se tivesse que sair correndo. 
 E o resultado do meu imprevisto vocês estão vendo agora.
 "Eu não tenho paredes. Só tenho horizontes!" 
Mario Quintana
 "Tão bom morrer de amor! E continuar vivendo..." 
Mario Quintana
Eu sempre afirmo que a fotografia não é uma especulação metafísica (do além) é sim, uma experiência sobre a qual a vida se encarrega dos detalhes - sempre! Todos os registros são feitos pelos nossos olhos, ou melhor, pela forma como vemos o mundo. Mesmo que o motivo fotografado seja idêntico, sempre haverá outra interpretação, porque a percepção/assimilação de cada momento é única. 
Mas, deixando de lado a subjetividade, por certo, o contexto/cenário das minhas fotos é muito poético. Todavia, isso não significa que meu espírito não possa ser progressita - amo arquitetura moderna!
 “Dentro de mim, bem no fundo há reservas colossais de tempo, futuro, pós-futuro, pretérito.” 
Carlos Drummond de Andrade 
    “Sobre a terra, antes da escrita e da imprensa, existiu a poesia.” 
Pablo Neruda
 “Somos nossa memória, somos esse quimérico museu de formas inconstantes, esse montão de espelhos rompidos.” Jorge Luis Borges