terça-feira, 23 de abril de 2013

Rösti de Batatas Cozidas & Käseschnitte



P1060857
Eu levei algum tempo para conseguir criar um Rösti que realmente achasse gostoso a ponto de querer fazer denovo; fui adaptando minha receita até chegar a conclusão que, “Rösti de verdade” não existe, cada um faz o que acha certo ou mais gostoso. Sempre que pedia Rösti nos restaurantes, comparava as receitas e em alguns locais, observei que eles o serviam em frigideiras menores; além da apresentação ser mais bonita, fica bem mais fácil de prepará-lo - aderi a isso por completo!
P1060859
Rösti com tomates, acho que é coisa minha; embora que, servido com ovo frito seja uma das variações mais clássicas da culinária suíça.

P1060868
Minha Receita favorita: Rösti bem soltinho, com cebola, pouca manteiga e sem queijo na massa.
P1060860
O meu queijo favorito para acompanhá-lo é o Appenzeller.

Foto: Swissinfo.ch
Um dos segredos do Rösti está na escolha do ralo certo, esse é o mais tradicional vendido na Suíça e funciona super bem.

P1060856
Käseschnitte não tem mistério, minha melhor dica seria para você tostar o pão antes - umideça as fatias com um pouqinho de àgua usando o pincel se o pão estiver murcho.
Käseschnitte preparado com queijo raclette fica simplesmente fenomenal.
Servi-lo com presunto de parma é a glória :-)

Curiosidades que adoro ficar sabendo:
O Appenzeller conta com 700 anos de história, datando-se a sua primeira aparição num documento do ano de 1282. Durante a Idade Média esta variedade era elaborada nos Alpes e levada para o vale pelos “Molkengrempler”, vendedores ambulantes. O convento de St. Gall recebia grandes quantidades deste queijo como pagamento da vassalagem dos camponeses.
Durante seis séculos, até à Segunda Guerra Mundial, cada mestre queijeiro elaborava esta variedade segundo a sua receita, até que em 1942 se fundou o Gabinete Comercial do Queijo Appenzeller Switzerland, que estabelecia uma estrita norma de qualidade como requisito imprescindível para a sua comercialização a grande escala.
Fonte: Queijos da Suíça

segunda-feira, 22 de abril de 2013

Sechseläuten ao Anoitecer em Zurique 2013

Esse foi o primeiro ano que fiquei até ao anoitecer na festa de Sechseläuten. Nesse dia, nada haverá de ser mais importante do que as corporações de ofício/guildas - essa tradição continua tão presente em Zurique, que imaginei ter voltado a idade média. Depois do desfile, as sedes das corporações voltam a ser o centro das atenções e é quando começa a festa de verdade! Consegui fotograr algumas sedes das associações mais importantes de Zurique antes do início das visitas (depois do jantar, os membros das corporações se visitam mutuamente) para identificá-las, somente preste atenção nas contruções que estão decoradas com bandeiras. Na maioria das Zunfthäuser (guildas) funcionam também excelentes restaurantes, ótima opção para quem visita a Suíça e quer conhecer um pouquinho melhor sobre os costumes locais.
P1060813

P1060825

P1060816P1060818

P1060822P1060823P1060824

P1060826P1060827P1060828P1060829

P1060831

P1060832

P1060843P1060844P1060821

O Cantão São Galo foi o convidado de honra da cidade de Zurique esse ano. Abaixo algumas impressões do Lindenhofplatz em verde e branco, as cores do cantão convidado.
P1060839P1060838P1060840P1060841P1060842
De volta pra casa…

Sechseläuten Zurique 2013 - Antes do Anoitecer

P1060755P1060757
Sechseläuten continua sendo uma das minhas festas favoritas na Suíça e esse ano teve um significado ainda maior, depois do longo inverno 2012/2013. Senti uma sensação maravilhosa de poder ver novamente muita gente nas ruas com um belo sorriso no rosto e sem casaco :-) 
P1060759P1060760P1060765P1060782P1060783P1060784P1060786P1060772P1060770P1060793P1060801P1060806P1060779P1060796P1060758P1060763P1060764P1060793P1060794P1060795