quinta-feira, 28 de março de 2013

Meu Armário Para Sapatos

P1060426P1060441
Meu armário de sapatos no hall de entrada do apartamento

Na Suíça ter muitos sapatos e casacos é uma questão de necessidade, principalmente se você precisa usar transportes públicos. As mudanças de temperatura são cruéis e o “humor dos ventos” uma história a parte! Eu tomei uma atitude radical antes de me mudar para o novo apartamento e deixei para começar a planejar os armários quando já estivesse morando dentro dele.

P1060428P1060431
As botas são um grande problema no inverno -  as de cano curto você acomoda bem nos armários normais, mas já as de cano médio não são mais possíveis - com esse sistema consegui solucionar essa questão sem perder muito espaço.

Por alguns anos, trabalhei em diferentes turnos e esse período da minha vida foi de um vasto aprendizado em como aprender a me organizar melhor - a ideia de planejar o armário de sapatos no hall de entrada, veio dessa experiência. A maioria dos armários grandes na Suíça ficam no corredor, no hall de entrada há somente lugar para pendurar casacos. 

Eu queria planejar um armário que desse para guardar bolsas, casacos e sapatos - precisava de no minímo lugar para vinte pares e não queria guardar as botas fora dele. A primeira firma que consultei, não conseguiu entender direito o que eu desejava, a segunda não teve interesse suficiente para interagir mais comigo; somente na terceira tentativa, achei o vendedor/consultor que me mostrou o sistema perfeito para minhas necessidades e depois de quatro horas e inúmeras simulações virtuais, finalmente criamos o armário que já há tempos idealizava.

Hoje em dia, não dá mais para sentar na mesa com o cliente e mostrar fotos coloridas - para os vendedores que não quiseram se transformar em bons consultores, não há mais desculpas; lidar com um eficiente programa de computação é imprescindível, caso contrário Dr. Google o substituirá sem perdão!

P1060437P1060440
As prateleiras são todas de metal e variáveis. Veja nas fotos acima, como é possível aproveitar bem o espaço do armário: elas se ajustam ao tamanho e a altura dos sapatos.
P1060442P1060435
E você ainda tem espaço de sobra para colocar os sacos de viagem/transporte em baixo deles e os cremes, pastas, graxas ou brilhos instantâneos ao lado.
P1060433P1060445

Alguns cuidados que aprendi com os anos e os erros na Suíça:
  • Quando estiver nevando, passar sempre um pano nas botas umedecido com àgua e depois seco, para que não apareçam manchas brancas de sal no dia seguinte; lavar sempre a sola antes de deixar secar - idem por causa do sal.
  • Nunca guardar os sapatos na sapateira antes de deixá-los 24 horas arejando.
  • Deixar as portas dos armários regularmente abertas durante a noite.
  • Ao fim de cada estação, antes de guardar os sapatos no keller (porão) verificar se precisam de consertos e levá-los para o sapateiro - eu aproveito e anoto se precisarei de repor algum par; na estação seguinte, você não precisará de se preocupar com mais nada.
  • Quando está muito calor, uso um neutralizador de odores do Migros e deixo os sapatos arejando na varanada;  o nome dele é Fresh Neutro - uso como medida profilática e sempre funcionou; ótimo também para o armário de sapatos.
  • Não uso - na medida do possível - o mesmo sapato no dia seguinte, se calsei o mesmo por mais de oito horas no dia anterior.
  • Sempre ter palmilhas extras para trocar no inverno; eu tenho três tipos: feitas de lã, térmica e atoalhadas para fazer caminhadas e nunca mais senti frio nos pés -TOP!!!
 A organização sistematizada continua sendo às vezes um desafio, mas aos poucos eu chego lá ;-)

Os armários foram fabricados pela firma RAUMPLUS e comprei através de uma loja de móveis na Alemanha chamada MÖBEL DICK

Essa é a embalagem do Fresh Neutro:

segunda-feira, 25 de março de 2013

Meus Fiéis Ajudantes de Limpeza

Eu moro em um apartamento espaçoso - grande é muito relativo - e adoro viver em um local organizado/limpo; acho imprescindível no fim de semana ter mais tempo para fazer outras coisas. Mas meu dilema era sempre o seguinte: não gosto de ocupar armários com vários aparelhos domésticos e nem de ter inúmeros produtos de limpeza; movida por esse impasse doméstico, fui atrás do que fosse "quase" indispensável e acabei me apaixonando por esses “fiéis ajudantes de limpeza” que irei apresentar para vocês hoje. Vem comigo!

 
Acho essa limpadora a vapor perfeita para limpar banheiro - nada que testei até hoje tenha sido mais higênico e eficiente. Teria que renovar os reajuntes do meu banheiro anterior se continuasse morando no imóvel antigo e achei que precisaria achar algo que fosse mais eficaz e limpasse sem precisar de produtos que "comessem as paredes" para não aparecer mofo. Planejei o banheiro novo, de forma que, não teria mais reajuntes de cimento e os únicos seriam de silicone; as paredes internas do box revesti com placas grandes/inteiras de travertino e pronto: não gruda nada nas paredes e com a potência do vapor, mal preciso de usar força ou algum produto para tratar/desinfetar o box do chuveiro. Só uso vinagre para limpar a divisória de vidro. Hoje tenho plena certeza, que sem a ajuda da limpadora a vapor não conseguiria ser tão rápida e obter tais resultados. TOP!!!

 
Geralmente só uso no verão para limpar as varandas ou toda a parte de fora do apartamento; não despensaria mais em hipótese alguma. A única desvantagem é que se você não souber usar os acessórios certos, ou escolher a pressão correta para limpar alguns materiais poderá danificá-los. Os pisos de todas as varandas do meu apartamento são de madeira e para limpá-los a lavadora de alta pressão é o ideal. 

Minha última aquisição da firma Kärcher foi esse aspirador de sólidos e líquidos  - não achei o mesmo produto no site do Brasil.  Depois de muito vai e vem, acabei comprando em uma promoção maravilhosa e estou totalmente “derretida a seus encantos”. A primeira fase da primavera na Suíça, chega acompanhada de um impetuoso pólen que cobre tudo de amarelo. Meu último aspirador não aguentou a minha eufórica vontade de sentar sempre ao ar livre nessa época do ano e conclusão: acabei com o filtro dele!  

Estação de ferro a vapor da Laurastar - Já tenho a mais de 16 anos. Passar roupa é um trabalho limpo, não acho desgradável, mas consome muito tempo. As vantagens da estação da Laurastar na minha opinião, é que o ferro é bem mais leve e menor do que vários outros modelos, a mesa é grande, larga, muito estável e a pressão do vapor fenomenal!  

Geralmente passo roupa de duas em duas semanas e deixo ajuntar bastante. Acho que consigo dessa forma economizar tempo e ser mais eficiente na lavagem de roupa. Algumas medidas de cuidado e carinho com as roupas que aprendi ao longo da vida e dos erros:

  • Separo as roupas por cor, material e tamanho de peças para lavagem, motivo pelo qual preciso também de mais tempo para ter a quantidade de roupa suficiente para agrupar.
  • Faço uma pré seleção e não bato NUNCA muito as roupas - elas já secam quase perfeitas. 
  • jeans com jeans, calças com calças - no máximo três.
  • camisas com camisas - no máximo cinco unidades, caso você misture com outras materiais mais pesados, ficam super amarrotadas e a textura do tecido fica horrível, cheia de marcas; deixo centrifugar o minímo possível.
  • Roupas brancas não misturo nem com roupas de cor creme - fica amarelada com o tempo.
  • Pullover - dois apenas e aumento a quantidade de àgua da lavagem.
  • Roupas de Viscose - Faço tudo para não misturar e se for o caso, só com materias super leves, caso contrário ficam parecendo papel amasado, escuras então, um horror.
  • Roupas pretas deixo centrifugar o minímo possível e também uso mais àgua, quanto mais pesado o material, menos peças na máquina.  
  • Roupas de cama, não misturo com as outras e não seco na secadora - tenho roupas de cama que uso a mais de dezoito anos e continuam em perfeito estado. 
  • Toalhas deixam as outras roupas cheias de fiapos, amassam os outros materias por serem muito pesadas e deixam as outras roupas sem espaço na máquina. 
  • Panos de cozinha, lavo todos a 60°graus em uma só máquina.
  • Tapetes de banheiro, pano de chão, dito.
  • Lavo a roupa enquanto estou passando e me concentro somente nesses dois únicos processos. 
  • De modo algum passo roupa assistindo televisão, na sala ou na cozinha por causa da poeira  - quero terminar logo e não gosto de ver montanhas de roupa espalhadas pela casa. Lavo, passo, dobro e organizo as roupa sempre na lavanderia. Mas isso é somente uma questão de ponto de vista - corro de bagunça, trabalho desnecessário e poeira ;-)
Se tem uma coisa que consegue me tirar do sério, são resíduos de gordura na cozinha - a minha é aberta e faz parte da sala. Já há muitos anos, procurava algo que me auxiliasse na tarefa cansativa de limpar a coifa e há três anos descobri esse produto milagroso da firma WESCO :
De duas em duas semanas, limpo a coifa  com um pano de microfaser umidecido com o produto e àgua ;  depois de limpa,  volto a impregnar a coifa usando papel de cozinha, com o produto da WESCO novamente , e em seguida é  só colocar os filtros para lavar na máquina de lavar louça e adeus! Preciso de apenas alguns minutos  para limpar e o produto deixa o aço brilhando. O único critério “imperativo e categórico”  é NUNCA ultrapassar as duas semanas, caso contrário, a gordura começa a pregar e criar crostas amarelas  - aí não tem produto milagroso que dê jeito. 
P1060418P1060417
Minha coifa depois de três anos de uso. TOP!!!

quarta-feira, 13 de março de 2013

Queridinhos do meu mundo feminino

Sabe aquelas coisinhas que te acompanham há anos, você usa, esquece, volta a usar… ama de paixão, se acabou compra outro rapidinho e todo mundo diz que é a sua cara? Acho que toda mulher tem os seus “queridinhos”. Então, caso você se interesse em saber quais são alguns dos meus, vamos a eles:

000051044_dior-rouge-diorific-005

Baton da Christian Dior Diorific 005 - uso a mais de dez anos e entre todos os que já tive, nunca nenhum conseguiu superá-lo em qualidade e beleza.

3346131700936

Elixir des Merveilles  - descobri em 2006 e nunca deixei de usar, acho fenomenal: uma mistura de laranja com chocolate e madeira, possui uma dose de sensualidade envolvida com muita  elegância e mistério… perdi a conta das inúmeras vezes que me perguntaram o nome desse perfume.

Chanel-Coco-Mademoiselle

Coco Mademoiselle - meu eterno amor: envolvente, puro… um dos cheiros mais femininos e sofisticados, a qualquer hora do dia, em qualquer lugar do planeta! Tem cheiro de romance, couro, orvalho… suave e ao mesmo tempo único, sua fragância é jovem, marcante, original, rara!
 
OA121G02T-909

Jaqueta de couro preta - uso todas as estações do ano, adoro!!! Tem que ser bem acinturada, de couro mácio, leve.

images (1)

Verão sem ballerinas??? Nunca!!! Combina com quase o guarda-roupa inteiro e se apresenta como “o tal” em qualquer ocasião, AMO!

Dizem que a personalidade de uma mulher pode ser rapidamente analisada, e seus segredos mais intímos desvendados quando seu perfume é compartilhado  - será?

Imagens: Google   

domingo, 10 de março de 2013

Restaurante Kantorei em Zurique

Antes de viajar em janeiro, consegui organizar algumas fotos, mas sempre falta aquele tempinho extra para escrever com calma e dar aquelas dicas legais que cada local merece  - mesmo assim, eu nunca desisto! O Restaurante Kantorei fica em uma das belas esquinas de Zurique e na minha opinião, abriga algumas das paredes históricas mais altas e charmosas da cidade. No cardápio você encontrará pratos tradicionais/típicos ou até mesmo hamburger, mas independente do prato escolhido - gostei de tudo que provei  - o ambiente é único! Parece que no Kantorei, as mesas começam a conversar contigo e as taças dançam... as cores, a decoração, os arranjos florais... todos os elementos atuam em um lugar de extremo bom gosto. Caso você visite Zurique em um dia que esteja nevando, pense com carinho nesse restaurante e faça sua reserva para uma mesa ao lado das amplas janelas. Depois você me conta se valeu a pena :-)  E no verão, melhor ainda, você fará parte do espetáculo na esquina; clique aqui para ver as fotos do terraço. 
P1060240P1060243

Restaurant - Lounge
Neumarkt 2
8001 Zürich
+41 (44) 252 27 27


P1060238P1060245P1060246P1060239P1060254P1060258

sexta-feira, 8 de março de 2013

Simplificar, simples assim???

simplificando
Imagem: google

Simplificar sem perder a qualidade de vida - esse desafio tem me levado a mil reflexões nos últimos tempos. Tenho lido muito a respeito do minimalismo, mas nunca sem perder o senso critíco e nem sem deixar que a vontade de facilitar tudo imediatamente, transforme minha vida em um ideal utópico, carente de cores e flores. Eu gosto da opulência às vezes, acho que para certas coisas ou certos momentos, o mais tem valor de mais mesmo. Não consigo pensar na primavera sem imaginar seus campos floridos, ou meu jardim com apenas uma estrutura minimalista, abstrata. Simplifiquei mil aspectos da minha vida, abri e fechei muitas portas, porém, minha essência continua abundante, farta. Não quero fazer restrições ao ponto de viver sem ter escolhas; às vezes menos é mais - concordo -  mas nem sempre isso se aplica as nossas vidas, ou melhor, a minha vida. 

Tudo  é uma  questão de valores  - essa frase se ajusta bem a essa situação. Eu consigo simplificar ao máximo, coisas que não são muito importante para mim, e as outras, acabo me dedicando quase que exclusivamente, não vejo o tempo passar… me envolvo ao ponto de me apaixonar e me sinto feliz assim. Não teria como explicar a necessidade/prioridade disso ou daquilo que amo, se tivesse que fazê-lo, não conseguiria… seria subjetivo demais, algo como pontuar a batida mais forte ou mais fraca do meu coração, ou o que preciso de mais ou de menos para ser feliz.

E a que conclusão eu cheguei depois dessa pequena análise de valores? 

“Aonde há muita luz, há também muita sombra.” Os nossos valores, assim como todas as nossas escolhas, refletem e desmistificam a complexidade do nosso carácter. Caso você consiga se envolver com o seu SER de um modo absoluto, a simplificação através do caminho da individuação virá certamente! Mas que caminho é esse? Para C. G. Jung, um caminho sem começo, meio, fim, falhas, regresso, passado ou presente. Seria o reencontro com o seu Eu interior, aquilo que defini toda sua existência e origem. O processo de individuação, cria um eixo central  que sustenta toda a estrurura humana e arquiva/ordena todas as classes da nossa consciência; esse processo não é um estado de consciência, mas um seguimento seguro que garantirá uma ótima reorganização em todos os sentidos , deixando que a própria vida se encarregue da reciclagem e substituição.

quinta-feira, 7 de março de 2013

Marc Chagall na Kunsthaus em Zurique

Paris par la fenêtre, 1913

E finalmente no domingo consegui realizar meu grande desejo de visitar a exposição de Chagall. Esperei alguns dias e dei uma sorte louca de poder ver tudo com muita calma e sem o menor tumulto.  

Les toits rouges, 1953

Chagall trazia seu país dentro da alma, sofria com seu povo e nunca conseguiu se afastar de suas origens.  Embora exponha de forma clara toda sua dor nessa obra, conseguiu mesmo assim, unir cristãos e judeus sem deixar transparecer ódio; inúmeras facetas autobiográficas de profundo sofrimento não conseguiram trasforma-lá apenas em um "mar de sangue" - Chagall era Judeu e buscou refúgio nos Estados Unidos durante a segunda guerra mundial. Le toits rouges foi o quadro que mais me emocinou. 

Imagens: Google



sábado, 2 de março de 2013

Biografia de C.G. Jung

Ah, esse Cara tem me consumido...
No ano de 2010, visitei o instituto C.G. Jung em Küssnacht pela primeira vez - mil detalhes me chamaram atenção naquela visita, mas quando passei pelo jardim do instituto, foi como achar a senha perdida - voltei de lá com uma vontade louca de entender melhor a intensa relação de Jung com o lago de Zurique... procurei uma biografia bem detalhada sobre ele e achei essa maravilha aqui:
Carl Gustav Jung
Leben - Werk - Wirkung
Autor: Gerhard Wehr

Quando chegou no meio do livro, comecei a me alegrar tanto com as minhas descobertas, que não me permiti ler mais que duas páginas por dia - agora falta pouco. Para ler a sinopse do livro, clique aqui. 

E salve Gerhard Wehr!
;-)