segunda-feira, 30 de julho de 2012

Zug, um convite à vida mansa.

Imagino sempre quantos passeios bate-volta saindo de Zurique, poderiam ser feitos em apenas algumas horas - a cidade de Zug, seria uma excelente escolha.  

Sinto-me privilegiada de morar em um país tão maravilhoso. 

A torre Zyt e seus dois relógios.  

Às vezes tenho a sensação que vivo em um eterno conto de fadas, quando me deparo com essas fachadas. 


Esse é um dos açougues mais tradicionais de Zug e fica ao lado da Torre Zyt.

A cidade estava sendo preparada para as comemorações da festa nacional do dia 1° de agosto.



Convite à vida mansa :-)



Embora a cidade seja pequena, Zug oferece ótimas opções de cafés e restaurantes.


Aos arredores do lago, há várias alternativas de lazer no verão. 


Atenção: todos os restaurantes fotografados, com direito a vista para o lago inclusive.


Lindo de viver.

Tentação louca, só provei...aff, quase pedi uma!

Mas fui recompensada com o Frapê de Banana - quase não acreditei - amo!

Vi esses cupcakes na vitrine de uma papeteria - achei linda a decoração.


quinta-feira, 26 de julho de 2012

Um Pedacinho de Horgen


Um pedacinho de Horgen para vocês...

Estação de trem 

Um dos melhores lugares para apreciar o cair da noite :-)

Adoro sentar no fim da plataforma e ficar admirando a paisagem.



Deu para ver o arco-íris na fonte? Encomendei um dia antes :-)


O banco no fim da passarela - também encomendei vazio para esse fim de tarde.

E no eterno entra e sai do verão, minha receitas ao minuto continuam a me alegrar: Mistura de salada verde orgânica com alcachofras e tomates.

No verão, a Suíça importa - geralmente da Itália - uma melância pequena quase sem sementes, super doce e com uma polpa vermelha maravilhosa... simplesmente A.M.O essa fruta!!! Tenho encontrado abacaxi de ótima qualidade esse verão. Deixo perto da janela por mais dois dias e ele fica dourado e bem docinho. 

Esse estoque se vai em três dias no verão ;-) Meu sonho de consumo: Entrega de frutas a domícilio - detalhe: sendo que todas elas tivessem sido escolhidas nos lugares de minha preferência. 

Meu almoço de ontem: Peito de frango defumado, com queijo fresco, morangos e kiwi com mel. Voltei pra casa as 17:00h sem fome alguma. E viva as proteínas!


sexta-feira, 20 de julho de 2012

O Direito à Autodeterminação Pessoal

Eu nunca tive grande dificuldade em deixar coisas para atrás. Lamentar ou ficar presa ao passado, não condiz com o que acredito. Mas, sempre tem um lado da sua personalidade, que é aderente ao passado, e foi esse lugarzinho que precisava cutucar. Eu sempre me baseio nos resultados para começar a fazer minhas mudanças. Observo por algum tempo o que estou repetindo sem bom resultados e parto para ação.

Uma das coisas que já estavam me irritando à algum tempo, era a quantidade de livros no meu escritório selecionados para a doação, a lista era grande. No verão, saio muito e sempre vou deixando esse tipo de coisas para os dias de chuva... só que, eu sempre estou ocupada e os dias de chuva vão passando e eu nunca resolvia o problema. Daí, perdi a paciência comigo e claro, tudo tinha que se resolver "ontem".  Comecei reorganizando meus livros, depois passei para as fotos, depois para o guarda-roupa e até hoje ainda não terminei... Foi como dar a volta ao mundo em pouquíssimo tempo. 
    
"O que você lê, conta tudo de você". Temos a liberdade total de escolha, na hora dessa "escolha". Já há alguns anos, meus interesses sempre foram voltados para o equilíbrio e bem estar pessoal. Mas sei, que se doutrinar meus pensamentos somente para uma fonte de ensino, perderei o censo crítico por completo. Sendo assim, leio indicações de colegas, vejo o que está na lista dos 10 mais lidos, adoro saber sobre religiões e como as pessoas se comportam em determinadas situações. Meu espiríto é muito investigativo, e quem convive comigo sabe, minha sede de conhecimento é inesgotável. Acredito que para ter bons resultados, temos que primeiro procurar a melhor maneira de fazer algo e depois, ser disciplinado o suficiente para continuar se aperfeiçoando até conseguir excelentes resultados. Isso envolve tudo na vida - TUDO! Confesso que tentei alguns anos, fazer parte de organizações religiosas, mas lá no fundo, minha "rebeldia" nunca deixou que minha necessidade de reconhecimento social fosse maior que a paixão pela sabedoria. Meu arquétipo é Cristão. Sou brasileira e fui educada dentro do catolicismo. Quando mudei para a Suíça, esse lado ficou menos presente. O catolicismo deixou de ser tão dominante e passou a fazer parte do meu lado infantil. 

Depois dos 30 anos de idade, passei por uma grande crise existencial e ao mesmo tempo, uma grande necessidade de rompimento misturada com compensação. Fui procurar respostas no protentantismo. Descobri meu lado da fé, entendi que fazia parte do conjunto de pessoas que conseguem acreditar em algo e embora nunca sem questionar e nem tão pouco "cega", fui testemunha de muitas mudanças positivas na minha vida. A força da "força em união" é realmente surpreendente. O tempo foi passando, a necessidade de mudanças foi acontecendo aos poucos. Eu nunca tinha conseguido me consagrar de fato evangélica, protestante, crente, católica, ou seja lá no que fosse. 

Continuava tendo amigos espirítas, budistas, hindus... adorava saber sobre outras religiões e sempre lia livros de filosofia - como sempre fiz, desde dos 19 anos - sem me sentir 1% culpada porisso. Comecei a observar também, que a maioria católica, que eu conhecia, não tinha grandes conhecimentos bíblicos, e os protestantes ou evangélicos, sabiam bem mais, embora, ao mesmo tempo, fossem quase todos fundamentalistas - não dava nem para discutir uma vírgula que pudesse ser diferente daquilo que eles achassem que fosse o certo. Tive a grande necessidade de ir em busca das minhas próprias respostas, e elas começariam a aparecer, longe dos dogmas religiosos. 

Pesquisando, tive que primeiro intender o mundo dos júdeus, depois saber como foram feitas as primeiras traduções biblícas, entender toda a psicologia cristã e continuar buscando, até me deparar com o direito da autodeterminação pessoal. Exatamente nessa época, através da psicologia análitica, abre-se todo um  leque de possibilidades e a necessidade de dar continuidade a minha própria busca interior, foi maior do que a necessidade de conseguir provar que ninguém de fato tem razão. Meu lado investigador foi sendo saciado; meu interesses foram se voltando cada vez mais para meu equilíbrio pessoal. 

Minha fé continou, só que completamente livre - não sinto necessidade de defini-la, nem tão pouco de explicá-la ou defendê-la... Vi muitas pessoas agindo assim, e se transformando em missionários fundamentalistas, tentando compensar suas limitações de seres humanos, com a pseudo-autoridade que algumas crenças os impõe. O fascismo religioso é um grande desafio na psicologia. É mais fácil alguém parar de se drogar às vezes, do que deixar de acreditar em um dogma religioso. A culpa, é a ferramente mais comum usada no mecanismo de manipulação pelos homens. Quando você começa a entender o motivo pelo qual algumas coisas acontecem na sua vida, a culpa desaparecerá e será mais difícil deixar que te manipulem. Se dar o direito da autodeterminação pessoal, é romper com a escravidão que a sociedade impõe ao homem, de se limitar em acreditar naquilo que lhe foi imposto, sem liberdade de escolha na infância.




Caso alguém tenha interesse, um dos melhores livros que li no início da minha busca foi: O que Jesus disse e o que Jesus não disse / Quem mudou a bíblia e por que BART D. EHRMAN, MARCOS MARCIONILO "O livro mostra a história que está por trás das alterações que eclesiásticos políticos e copistas ignaros fizeram no Novo Testamento, causando um impacto enorme na compreensão e interpretação da Bíblia que temos hoje. Aqui, pela primeira vez é revelado onde e por que essas mudanças foram feitas, para que os pesquisadores possam avançar na reconstituição mais fiel possível dos termos originais do Novo Testamento".


Ou para quem quer ir mais além, recomendo: Dinheiro, Saúde e Sagrado WALDEMAR MAGALDI FILHO. "É por meio dos métodos da amplificação do conhecimento, advindos da psicologia analítica, e da integração dos saberes, que os conceitos são construídos, ficando compreensível as razões que levam aos apegos. Estes geram as necessidades de controle que, por sua vez, exige poder para “aprisionar” ou acumular o objeto de desejo, até que tragicamente, começam a surgir os sintomas de adoecimento nas instâncias materiais, biológicas, psicológicas, sociais e até mesmo espirituais, produzindo agressão e destruição, tanto no desejante quanto no desejado. É a partir do homem contemporâneo que este livro de situa, objetivando ampliar o entendimento das relações que o dinheiro estabelece, consciente e/ou inconscientemente, com o sagrado, a saúde, a salvação e os outros tipos de demandas e fenômenos culturais tão presentes hoje nas questões existenciais da humanidade capitalista. Isso porque, de forma mais evidente na sociedade ocidental, a cura e o sagrado se referem à busca de salvação. Portanto, este livro pretende contribuir para o entendimento de que o dinheiro é para o ser humano contemporâneo, uma fonte de inesgotável de energia e de transformação, além de esperar que ele sirva de estímulo para que os leitores também se interessem pelas implicações do dinheiro, possibilitando a busca de um mundo mais amoroso e integral".




segunda-feira, 2 de julho de 2012

Túnel de Base de São Gotardo



O Túnel de base de São Gotardo, será o túnel mais longo do mundo, com um comprimento de 57 kilometros. No sábado, passei parte do dia em Erstfeld, no cantão Uri, visitando a obra que será inaugurada no fim de 2016. 

O trem que levava ao túnel, foi super bem preparado. Primeiro tinhamos que pegar um bilhete de acesso e esperar até a hora da partida. A visita teve duração ao todo de 1h15m. Tudo organizado sequencialmente e sem o minímo stress. Primeiro você esperava na sombra, com direito a sentar, depois recebia a veste de proteção e no trem, fomos saudados por um guia, que nos acompanhou durante toda a visita.


E claro, sem Bratwurst ninguém iria ficar... Hello!!! Estamos na Suíça :-)

Estava um calor louco... por toda parte foram montadas essas tentas - amei!

Várias Ambulâncias de plantão por todos os lados. 

Do estacionamento, você poderia pegar o trenzinho até a bilheteria. 

A viagem entre Zurique e Milão diminuirá para 2h30m ao invés de 3h30m. 


Eles montaram dentro do túnel, um protótipo perfeito, com vários especialistas respondendo perguntas.   

Segurança total dentro do túnel.

E no fim da visita... àgua gelada para todos - muito simpático :-)

E algo fantástico ainda,  nesse túnel, o plano de evacuação em caso de incêndio, teve grande prioridade e foram construídas várias aréas de proteção com portas à prova de fogo.